Buscar
  • welcomenewyork

Começa a Vacinação nos Estados Unidos, um olhar de esperança.

Sandra Lindsay, enfermeira do Centro Médico Judaico de Long Island, é a primeira a receber a vacina Pfizer-BioNTech Covid-19 pela Dra. Michelle Chester em Queens nesta segunda-feira.

Começa a campanha Americana de vacinação em massa nesta segunda-feira, abrindo um novo capítulo na batalha contra a pandemia do coronavírus, que matou mais pessoas nos Estados Unidos - mais de 300.000 do que em qualquer outro país.


Pouco depois das 9h da manhã, a nova vacina Pfizer-BioNTech foi administrada no Long Island Jewish Medical Center em Queens. Foi um passo promissor para o estado de Nova York, que a pandemia causou profundas cicatrizes, deixando mais de 35.000 mortos e enfraquecendo gravemente a economia.

“Acredito que esta seja a arma que encerrará a guerra”, disse o Governador Andrew M. Cuomo na manhã desta segunda-feira, pouco antes da primeira aplicação dada a Sandra Lindsay. Autoridades Estaduais disseram que a injeção foi a primeira aplicada fora de um teste de vacina nos Estados Unidos.

Lindsay, que tratou de pacientes durante a pandemia, disse esperar que sua vacinação pública inspire a confiança de que as vacinas são seguras. Pouco depois, o Prefeito Bill de Blasio, da cidade de Nova York, disse em uma entrevista coletiva: “Para mim, estávamos assistindo a um momento incrivelmente histórico e o início de algo muito melhor para Nova York e o restante do país”.


A maioria das primeiras injeções administradas nesta segunda-feira deve ir para profissionais de saúde de alto risco. Em muitos casos, essa primeira entrega limitada não fornece doses suficientes para todos os médicos, enfermeiras, seguranças, recepcionistas e outros trabalhadores que correm o risco de serem expostos ao vírus todos os dias. Como as vacinas podem causar efeitos colaterais, incluindo febres e dores, os hospitais afirmam que irão escalonar os calendários de vacinação entre os trabalhadores.

Residentes de lares de idosos, que sofreram uma parte desproporcional das mortes de Covid-19, também estão sendo priorizados e devem começar a receber vacinas na próxima semana. Mas a grande maioria dos Americanos não terá direito à vacina até a primavera (que começa em março de 2021) ou mais tarde.

As medidas padrão de saúde pública - distanciamento, máscaras, evitar reuniões internas - continuam necessárias.

Em resumo, a vacinação é uma ótima noticia nos dias de escuridão que passamos hoje, a esperança de que os casos de infecção por COVID-19 diminuam e que a vida aos poucos volte ao normal é grande, esperamos ansiosos a vacinação para toda sociedade.

21 visualizações0 comentário